A Ejaculação Precoce entre os Brasileiros

O problema da ejaculação precoce aparece nos consultórios de médicos e terapeutas cerca de 40% do total de todas as consultas. É estimado que um em cada quatro brasileiros seja diagnosticado com ejaculação precoce, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia. Isso quer dizer que um quarto dos brasileiros não consegue controlar a ejaculação, sendo que a falta de controle é tão grande que há momentos em que o homem chega ao orgasmo antes mesmo de realizar a penetração.

Às vezes o homem consegue manter a ereção durante alguns momentos, mas após a penetração acaba ejaculando rápido demais. A ejaculação prematura causa a insatisfação tanto ao próprio homem quanto para a(o) sua(seu) parceira(o), pois nenhum dos dois consegue aproveitar o prazer da relação sexual.

122791525A ejaculação prematura costuma ser muito frequente na adolescência, principalmente em situações como o primeiro encontro com uma pessoa nova e estranha ou quando se tem uma relação sexual com alguém depois de passar um tempo de abstinência. No entanto, o problema apenas se transforma em algo com o qual você deve se preocupar quando ele não passa e também começa a atrapalhar a sua vida sexual adulta.

O surgimento da ejaculação precoce pode ser justificado de diversas formas, seja o motivo emocional ou químico. De toda forma, em todos os casos é necessário ter cuidado e atenção, pois a ejaculação prematura pode desencadear outros problemas como a impotência e a depressão.

Desequilíbrio emocional causado por sensações como cansaço, insegurança e sentimentos negativos em geral, mas principalmente relacionados a(ao) parceira(a) podem desencadear a ejaculação precoce. A grande maioria dos casos que são diagnosticados é justificada por razões emocionais.

Outra questão importante é a grande cobrança que o homem sofre na hora do sexo. Na cultura ocidental, é comum que a qualidade do desempenho do homem seja muito mais cobrada do que a da mulher, o que faz com que os homens do ocidente se tornem pessoas com uma ansiedade e nervosismo muito maior na relação sexual. Se o medo de falhar aumenta, a possibilidade da ejaculação precoce também cresce.

Não existe um tempo exato que seja considerado como o ideal para saber se o orgasmo chega muito rápido ou não. Segundo um estudo feito nos anos 40 pelo biólogo americano Alfred Kinsey com cerca de 18 mil casais, o homem leva no mínimo dois minutos para chegar ao orgasmo em uma relação sexual. Para alguns homens isso é muito ou pouco tempo, pois é bastante relativo. O diagnóstico da ejaculação precoce só pode ser dado caso o problema aconteça na maioria das relações sexuais e se a ejaculação foi muito rápida de acordo com a percepção do casal.

Leave a Reply